Pressão Arterial em animais domésticos

A mensuração da pressão arterial é de grande importância na Medicina Veterinária de pequenos e grandes animais e pode ser usada em diferentes situações, como meio auxiliar de diagnóstico em doenças renais, hiperadrenocorticismo, hipertireoidismo, doenças cardíacas congênitas e/ou adquiridas, entre outras.

No atendimento ambulatorial e de emergência a mensuração da pressão é essencial. Nos procedimentos cirúrgicos deve ser utilizada a monitorização da pressão arterial, visto que a adequada oxigenação dos tecidos e órgãos tem papel determinante no sucesso e na recuperação do procedimento cirúrgico.

A mensuração periódica também tem vital importância na manutenção e controle de doenças crônicas, adequando o tratamento e as doses de medicamentos para manutenção da saúde e qualidade de vida do paciente.

Aparentemente parece simples “medir a pressão” pois é muito simples em humanos. As pessoas muitas vezes se surpreendem. A aferição da pressão em animais é bem mais complexa e demorada, pois nos animais não é possível ouvir o pulso apenas com o uso de estetoscópio ou com medidores de pressão mais conhecidos pela maioria das pessoas.

O veterinário se utiliza do recurso de mensuração da pressão arterial pelo método não invasivo avaliado por um aparelho chamado Doppler, especifico e direcionado para animais.

.Dopler

A mensuração pode ficar prejudicada em animais muito agitados ou agressivos, com hipotensão severa e/ou animais obesos. A indicação desse meio diagnóstico é de responsabilidade exclusiva do médico veterinário devido sua complexidade e manuseio do aparelho de aferição da pressão sanguínea do animal.

Funcionamento

O exame é indolor, mas pode causar um pequeno desconforto no animal. Deve-se realizar uma pequena tosa na região do “pulso” e o animal deve estar calmo.

A mensuração pode ser feita nos membros anteriores ou posteriores, com o animal deitado, ou na cauda, com o animal em estação (em pé). Dependendo do comportamento do animal, a mensuração leva de 15 a 30 minutos e caso seja detectada alteração de pressão arterial, o veterinário poderá analisar as causas e a forma de tratamento adequada.

Estudos mostram que 60% dos cães portadores de insuficiência renal e 70% dos diabéticos sofrem de HAS (hipertensão arterial sistêmica).

Além das causas, deve-se considerar as consequências da hipertensão, um item fundamental na clínica de pequenos animais, tanto para o estudo da causa como para a prevenção de suas consequências.

Curiosidade: 
Os valores normais de Pressão Arterial em cães e gatos se assemelham bastante com os valores humanos, mas podem variar de acordo com o tamanho do animal.

 

Fonte: Pet Care—WebAnimal–PetQuim

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *